Experiência espiritual

Se a religião é a exigência mais elevada da razão, como pensava Hegel, sinceramente não sei. Diria apenas que algumas experiências espirituais me aconteceram hoje. Uma vela, por exemplo, acendeu sozinha quando visitei o túmulo de Alice. “Foram reações química-fisicamente previsíveis”, diria-me o cientista à espreita. Com razão. Justamente por isso foi uma experiência espiritual. Abraçada com o platonismo, caiu também a visão dualista do mundo, aquela que divide o real do aparente. Espírito e matéria – isto fica cada vez mais claro – são manifestações conjuntas da mesma realidade.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: