Leiam os planos de governo

Há quem desconsidera o plano de governo quando debate sobre as eleições majoritárias. Grande erro. O plano é a melhor ferramenta para embasar as conversas. Sem ele ficaríamos presos à publicidade dos programas eleitorais ou às informações vagas dos debates.
Debates e programas eleitoais, de tão vagos, só mostram pequenas diferenças entre os candidatos. Resultam estas das promessas. É claro que existem mais diverências! Tão importante quanto os fins são os meios; tão necessário é avaliarmos os objetivos políticos dos candidatos como a maneira de atingí-los. O prefeito será o gestor dos recursos públicos, da máquina administrativa; ele será o responsável último pela gestão.

Então importa a todos não somente as promessas políticas, mas a confiança gerencial no candidato: como ele e sua equipe pretendem organizar a máquina para prestar os serviços cotidianos da prefeitura, obrigações constitucionais – que estão acima desta ou daquela promessa. Não devemos esquecer que o cargo de prefeito é em parte político, mas também técnico e instrumental. 

A forma como pretendem gerenciar o quadro de funcionários é só uma das diferenças. Realmente é uma função importante, posto o desistímulo do servidor público esteriótipo. Se analisar os planos do governo, identificando estratégias gerenciais distintas, não é importante, então vamos dar as mãos ao populismo.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: