Debate da RBS com os candidatos a prefeito de Florianópolis

Minha percepção do último (e mais importante) debate entre os prefeituráveis da Capital catarinense foi a seguinte:

Afrânio: Ganhou o troféu non sense das eleições. Queria debater mais a crise dos créditos nos EUA do que os problemas da cidade. Pegou no pé do Amin e do César, durante o debate inteiro, buscando uma discussão ideológica. E no alto de sua convicção partidária demomnstrou uma grande incoerência; porque defendeu – a todo custo – participação popular, e, quando foi pra discutir sobre educação, se pôs contra as creches comunitárias, naquele papo de omissão do Estado. Ué, se a comunidade se organiza para prestar, ela própria, um serviço público de educação infantil, por que não deixar a prefeitura ajudar? 

Dário: Definitivamente, ele é péssimo. O mais odiado pelos universitários e pela juventude. Periga, no entanto, ganhar em primeiro turno! Apesar de tudo – neste tudo inclua a arrogância e a falta de retórica -, Dário foi muito bem orientado pelos publicitários. Qualquer que fosse a pergunta, ele a desviava, para citar obras em cada bairro da cidade. Isso deve ter um impacto eleitoral enorme.

César Souza Junior: Não fosse o azar de responder duas vezes para o (deslocado) Afrânio, superaria os demais. Afrânio não lhe deu oportunidade para falar da cidade. César tem o melhor plano de governo, por isso discorria facilmente sobre as políticas. Muito êxito em alertar Dário para os problemas de saneamento básico.

Amin: Nunca o vi tão nervoso num debate. Foi a grande decepção. Gagejou quando César lhe peguntou sobre a relação juventude e experiência gerencial. Isto porque Amin foi prefeito com 28 anos, um a menos que a idade atual de César. Falou muito pouco de seu plano de governo, numa postura mais defensiva. 

Ângela Albino: Junto com César, a melhor da noite. Aliás, a aliança entre os dois ficou clara: um ajudando o outro a bater no Dário. Deu certo. Ela provocou, acusou e também mostrou credibilidade.

Nildão: É um cara bom, mas sem sal. Perdeu a chance de esclarecer sobre a origem dos recursos (do PAC) das obras nos morros do centro. Entretanto, foi divertida aquela situação dele rindo da cara de pau do Dário, tentando explicar a mentira nos números. 

Se o debate mudar algo no resultado das pesquisas, será uma ascenção de Ângela e César. Poderia algum deles roubar a vaga de Amin no segundo turno? Certamente dificultariam um pouquinho a vida de Dário. Porque se Amin for ao segundo turo, Dário facilmente será reeleito.

Anúncios

3 Respostas to “Debate da RBS com os candidatos a prefeito de Florianópolis”

  1. Daniel Vicente Says:

    Visse o Amim nervoso no debate???
    Meu Deus, para de fazer isso contigo guri!!!
    Tirar foto no Plenário e achar que é político foi a coisa mais bizarra que vi na minha vida.

    A vida pub começa na universidade, mas desse teu jeito!!
    Ridiculo!!!!!

  2. Leandro Damasio Says:

    Oi, quem é você? ¬¬

    Está falando da foto no Congresso Nacional? Aquela quando eu defendia a tese da FENEAP? Era o mínimo que eu podia fazer, ora.

  3. so um garoto Says:

    Fazer o que… é só um garoto sem experiencia real. olha o curriculo dele, só tem experiencia academica.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: