Renovação partidária e os avanços do PT

Membros da diretoria do PT só poderão ser reeleitos uma vez. É o que informa Cristiana Lôbo em dois posts recentes no seu blog. Trata-se de um dispositivo (despercebido por muitos, segundo ela) alterado no último Congresso do partido.

Procurei no Estatuto do PT, mas não encontrei a tal mudança. Refere-se à reeleição para o mesmo cargo? Ou seria para qualquer cargo, em geral? Permanecem as dúvidas e um certo entusiasmo da minha parte. Apesar de tudo, o PT demonstra um avanço na sua democracia interna. A renovação partidária, dentro de um universo de tantos filiados, é a possibilidade mínima para que mais (e novas) lideranças transitem pelo comando do partido, e deixem suas marcas. Não é?

Atualização: O amigo Leonardo Reis, muito gentilmente, esclareceu a notícia. Segue na íntegra:

Leandro, colegas leitores,

o Partido dos Trabalhadores é, reconhecidamente, o mais avançado em termos de Democracia interna. É o único, em toda a história do País, que realiza eleições diretas periódicas para todos os níveis de direção e colegiado.

Os petistas votamos, a cada dois anos, em presidentes e teses – ao melhor estilo marxista, com defesa teórica do Partido, do País e da sociedade que queremos. Os presidentes são cargos executivos, por óbvio. As teses são representações das chapas, que compõe, proporcionalmente, os órgãos colegiados do PT: Diretórios, Comissão de Ética e Conselho Fiscal.

E de fato os dirigentes podem se candidatar a apenas uma reeleição e isso, por certo, refere-se ao mesmo cargo – caso contrário será nova eleição. É uma medida para combater quaisquer tendências democraticamente duvidosas de continuísmo e estimular a reoxigenação do comando do Partido.

Esse dispositivo, Leandro, tu não encontraste no nosso Estatuto porque ele foi definido pelo III Congresso Nacional. Em tempo: o Congresso Nacional do PT, convocado cerca de uma vez a cada década, é o órgão máximo e inapelável do Partido; dele participam milhares de filiados, representando novas teses.

Um grande abraço!

Leonardo Reis
Secretário de Juventude
Comissário de Ética
PT – Florianópolis

Anúncios

Uma resposta to “Renovação partidária e os avanços do PT”

  1. Leonardo Reis Says:

    Leandro, colegas leitores,

    o Partido dos Trabalhadores é, reconhecidamente, o mais avançado em termos de Democracia interna. É o único, em toda a história do País, que realiza eleições diretas periódicas para todos os níveis de direção e colegiado.

    Os petistas votamos, a cada dois anos, em presidentes e teses – ao melhor estilo marxista, com defesa teórica do Partido, do País e da sociedade que queremos. Os presidentes são cargos executivos, por óbvio. As teses são representações das chapas, que compõe, proporcionalmente, os órgãos colegiados do PT: Diretórios, Comissão de Ética e Conselho Fiscal.

    E de fato os dirigentes podem se candidatar a apenas uma reeleição e isso, por certo, refere-se ao mesmo cargo – caso contrário será nova eleição. É uma medida para combater quaisquer tendências democraticamente duvidosas de continuísmo e estimular a reoxigenação do comando do Partido.

    Esse dispositivo, Leandro, tu não encontraste no nosso Estatuto porque ele foi definido pelo III Congresso Nacional. Em tempo: o Congresso Nacional do PT, convocado cerca de uma vez a cada década, é o órgão máximo e inapelável do Partido; dele participam milhares de filiados, representando novas teses.

    Um grande abraço!

    Leonardo Reis
    Secretário de Juventude
    Comissário de Ética
    PT – Florianópolis

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: