Movimento Contra Cotas na UFSC

Amigos, o dia de hoje marcou o fim das minhas provas de graduação. Só me resta a tal monografia para finalizar o curso de Filosofia. A prova era exatamente sobre filosofia da linguagem, o que motivou-me a escrever o post abaixo.

O resto do dia foi integralmente dedicado a outra causa. A uma que há algum tempo me vem indignando, sem que, no entanto, prestasse-lhe ações planejadas. Refiro-me à reserva de cotas nas universidades públicas – aquela medida preconceituosa, que premia o demérito, e que busca segmentar humanos em raças, dividir iguais em diferentes.

Seria vergonhoso aceitar silenciosamente essa política, que põe em risco o prestígio de algumas poucas Universidades brasileiras, prestígio este construído por anos e anos de tradição, e ademais por muito dinheiro público de nossos impostos.

Não fosse o bastante, a reserva de cotas acaba também por desvalorizar não famílias pobres e de classe média quaisquer, mas justamente aquelas que, apesar das parcas condições materiais e culturais, se esforçaram ao máximo para educar seus filhos.

Em vez de premiar o esforço e a educação, a política de cotas obedece a lógica do privilégio. Privilégio nunca é bom, pois está associado à idéia de tirar vantagem, como se fosse uma exceção concedida, algo que não é do merecimento.

Há um debate, e na verdade um debate bastante fervoroso, sobre o tema na velha comunidade da UFSC. Acontece que desta vez é preciso mais do que discussão. Desta vez nós vamos ao plano das ações. A motivação veio da Bia. É algo simples, mas deve repercutir bem.

A idéia é aproveitar o último dia do vestibular, 09, na próxima terça, quando uma centena de vestibulandos ocupará o campus central do UFSC, e fazer uma manifestação pacífica entorno da Reitoria.

Deixei para escrever este post quando tudo estivesse pronto. É o caso. Peço que dirijam-se até a página do movimento Contra Cotas na UFSC.

contracotas_banner_web2

Haverá, na terça, um palanque improvisado para ouvirmos depoimentos, opiniões, discursos. O objetivo realmente é chamar atenção da imprensa e dos políticos. É sabido que um projeto de lei tramita no Congresso para instituir 50% de cotas para toda a rede federal.

Vamos lá?

Anúncios

2 Respostas to “Movimento Contra Cotas na UFSC”

  1. Anónimo Says:

    Cotas sim! Você parte do ponto de vista de que existe igualdade plena na sociedade e que as cotas é que geram desigualdade. Isso é irreal.

  2. Anónimo Says:

    Esses “filosofos” tem que lerem John Rawl para iluminarem suas mentes a rspeito do tema

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: