Que levamos de 2008

Se existe algum momento de avaliação global sobre o mundo, ei-lo. Algumas lembranças importantes ficaram de 2008.

O fato mais relevante do ano, evidentemente, foi a eleição do primeiro presidente negro dos EUA. Nas terras brasileiras, as eleições foram municipais, e posicionaram José Serra, eleitor de Kassab, como o mais provável futuro presidente.

Santa Catarina, por sua vez, teve o pior ano de sua história. Por ter Dário Berger prefeito da Capital novamente, e pelo desastre natural.

Na política, é de lastimar também a perda de Jefferson Péres e de Ruth Cardoso.

Pra falar de todos os maus assuntos de uma vez por todas, vamos logo memorando a crise da economia. Bolsas despencando como nossa geração jamais viu, trilhões sendo gastos para salvar montadoras falidas. Não se trata apenas de notícias ruins. Em 2009, o Brasil finalmente sentirá os efeitos da crise. Bem vindos à recessão.

Prejudicar o futuro do Brasil nunca é demais para os governantes petistas. Querem reservar 50% das vagas nas universidades federais para negros. O maldito populismo que assombra a América do Sul parece não ter fim. Só um profundo choque cultural e educacional resolverá os problemas mais basilares nacionais.

Falemos também sobre coisas boas. Os avanços em tecnologias vem percorrendo seu infinito caminho de reinvenções. Tudo o que é tecnologia possível será tecnologicamente produzido. Para bem ou para mal (eu acredito que para bem), vamos nos entregando à tecnologia. Exemplo: meu pai está aqui ao lado no meu ex-PC catalogando vídeos de jazz americano, e, claro, anotando tudo à mão num caderno de uns 50 anos atrás. Ele nem imaginava como ligar um PC há 1 ano!

Enquanto isso, milhares de brasileiros brincam com seus iphones, o Android vem ganhando novos aplicativos, o Google vai aperfeiçoando seu navegador (Chrome), usuários vem comprando mais e mais netbooks, quiça com gravadores de Blue-Ray.

É rápida a mudança. Não podemos ficar parados. 2008 poderia ter sido melhor para o mundo. Mas dificilmente poderia ser muito melhor para mim. Levantei meu canudo de bacharel, obtive experiência profissional no estágio e na campanha política, passei em todos os mestrados que disputei.

Que venha 2009. Um ano com atenção especial ao blog. Quero ajuda de todos para pensarmos a cultura e a gestão educacional brasileira.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: