Reforma Política

E de repente os senadores voltaram do carnaval querendo reformar o sistema político do Brasil. O primeiro foi Pedro Simon. Incorporou o espírito do amigo Jarbas para auferir votos para si – contra o próprio partido. Disse que sua última tarefa como político será a reforma. Em seguida, a dupla presidencial do Congresso, aquela apedrejado por Simon, resolveu lançar uma comissão para sistematizar os projetos de lei que tratam da reforma. E as lentes jornalísticas também apontaram os rostos de Sarney e de Temer, mais amigos do que nunca. Já sem tanto espaço nas páginas dos jornais, porém nunca desprezível, foi a vez do Marco Maciel subir no palanque para eleger a reforma política como prioritária para o ano. Ao fim, nem PSDB nem PT votarão a favor da reforma, e o projeto tende a morrer como em todos os anos acontece.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: