Falta com leituras

Quando olho pra trás, o faça de cabeça erguida. Mesmo olhando pra trás. Essa fotografia talvez lembre algum quadro de Napoleão, Carlos ou algum desses imperadores prepotente, digo, franceses. Não se trata de arrogância. Quando olho pra trás, vejo um caminho percorrido com passos retos. Dentro das oportunidades que me circundaram a vida, poucas lacunas se deixaram vazias. Tivesse de eleger um grande arrependimento, foi ter lido pouco. Gostaria de conhecer, não só de nome, mas conhecer a obra literária de muitos autores não lidos. França e Rússia me são terras distantes. E que falta me faz conhecer literatura inglesa! Da antiguidade grega e da Alemanha até que não posso reclamar. Cursar filosofia na UFSC é uma porrada na cara de quem desconhece Homero, Heródoto, Platão; Goethe, Nietzsche, Kafka, dentre outros gênios das letras helênicas e germânicas. Aborrece ter lido pouco até mesmo de literatura brasileira. Poderei um dia tirar o atraso? Às vezes penso que minha vinda a São Paulo encara pela frente um pouco dessa missão não cumprida. E nessa frustração literária, eis um artigo que me consola. Em recente lista, o crítico Daniel Piza considera os dez grandes livros estes:

Brás Cubas e Dom Casmurro, de Machado, Grande Sertão: Veredas, de Rosa, Policarpo Quaresma, de Lima Barreto, O Ateneu, de Raul Pompéia, Os Sertões, de Euclides da Cunha, Raízes do Brasil, de Sérgio Buarque, São Bernardo, de Graciliano Ramos, e os melhores poemas de Drummond e Cabral.

Afora os três últimos, sou leitor da lista. 7/10 é uma boa média. Melhor do que eu esperava, para quem – infelizmente, hoje digo – foi pouco cobrado em literatura na escola. Quando falo pouco leia-se quase nada. Somente quatro da lista me foi cobrado. O resto por acaso li durante a graduação. Se o universitário leitor não souber o quanto a graduação é um momento importante para esse off-reading, aproveite a dica. Não faça como eu, que só li o volume 1 de Em Busca do Tempo Perdido (Marcel Proust). A vontade é gigante de contemplar os outros volumes, mas ultimamente o consumo aqui é de scientific papers. Ando numa de “teoria dos jogos” e matemática aplicada, depois de velho. Eu que pensei que havia abandonado a lógica lá no meio do curso de filosofia. A sombra de Bertrand Russell me atormenta de modo desafiador.

Uma resposta to “Falta com leituras”

  1. Marcio Caspim Says:

    Bom e legal post.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: