o espetáculo da ação

Presenciamos, no decorrer dos últimos dias, aula magna de estratégia política. O que aconteceu nos bastidores da tríplice aliança catarinense poderia ser considerado best case para dirigentes esportivos que negociam contratos com talentos do futebol ou para executivos que negociam operações de negócios financeiros. Serviria como treino para relacionamento público com a imprensa, serviria como referência para artes cênicas, serviria como teorema para explicações de filosofia política.

O cálculo, a racionalidade, a antecipação são categorias por demais teóricas para a velocidade da ação, acreditou por algum tempo a tradição filosófica. Mas não. O ator político, diria Kant, não consegue ter a visão, panorâmica, do seu lugar na história. Mas não. São poucos, mas eles existem, seres que, humanos, nascem além e enxergam além.

A posição em que os atores hoje se encontram é, por que não?, perfeita, vista a alguns meses atrás, há alguns anos atrás, no jogo. A posição em que ocupam hoje L.H.S., E.P.M, J.B., R.C. e J.S é, isto sim, ótimo paretiano, só que planejado e executado com toda a finura de uma sincera e autêntica “articulação” política, contra o que nada jamais se defronta. Aplaudamos o show da humanidade.

Anúncios

2 Respostas to “o espetáculo da ação”

  1. Eduardo Vieira Says:

    Meu caro colega Damasio,

    Permita-me discordar da sua colocação. O que vimos, com a atitude do senhor Eduardo Pinho Moreira, foi um exemplo de covardia, egoísmo e humilhação sem precedentes na história da política deste Estado.

    Por puro medo, covardia e submissão ao Luiz Henrique, o Eduardo abriu mão da chance de ser Governador deste Estado e ainda jogou no lixo as esperanças de milhares de peemedbistas e simpatizantes.

    Isso, meu caro amigo, não há Kant, nem filósofo algum que explique ou justifique. Isso é falta de caráter, é ter medo de se impôr, de fazer o que é correto em detrimento do caminho mais fácil.

    É exatamente o que não queremos em um homem público.

    Um abraço!

  2. Leandro Damasio Says:

    Mister Vieira: covardia, diriam uns; coragem, dirão outros. Envolvido no processo, eu mesmo ficaria indignado; mas na posição de espectador, minha tarefa é compreender a totalidade.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: