ALÍVIO E EXPECTATIVA RENOVADA

Faz um bom tempo que não escrevia para o blog. O último artigo foi ainda antes das eleições. Estive escrevendo para outros espaços, andei colocando minhas ideias por aí… mas nada como este querido blog, onde gosto muito de publicar.

Muitos de vocês já sabem que eu fui candidato a Vereador de Urussanga. Desde então andei pensando muito sobre a política da cidade e a economia brasileira. Esta preocupação com a volta do crescimento é uma vontade de retomar os trilhos aqui no Brasil.

Demonstrators open a Brazil's flag in front of the National Congress during a protest in Brasilia, Brazil, Wednesday, June 26, 2013. The wave of protests that hit Brazil on June 17 began as opposition to transportation fare hikes, then expanded to a list of causes including anger at high taxes, poor services and high World Cup spending, before coalescing around the issue of rampant government corruption. (AP Photo/Eraldo Peres)Ações de porte administrativo, que ampliem as oportunidades dos cidadãos sem onerar os cofres públicos, seriam bem vindos para a cena pública brasileira.

Então vamos lá, mais um artigo de economia, mais uma reflexão sobre economia política. Espero que possam deixar suas contribuições nos comentários.

Chegando o mês de dezembro percebemos dois vetores impulsionando a definição dos rumos políticos no Brasil: a pressão de um setor da sociedade em favor do combate à corrupção e a expectativa dos agentes econômicos pela estabilidade das condições para o investimento.

Em um cenário otimista, o governo Temer – em consonância com os Governadores – passaria a anunciar uma sequência de ações constantes para ampliar a efetividade do Estado brasileiro.

UMA NOVA AGENDA POLÍTICA

A retomada de uma parte das obras rodoviárias deixadas pelo governo anterior foi uma grande ação, assim como o governo também acertou em tirar da gaveta a reforma do ensino médio.

Para resolver os problemas econômicos, no entanto, Temer precisa de mais ousadia. Hoje a sociedade brasileira está aberta para receber recados doloridos, a exemplo da reforma previdenciária.

É preciso diminuir as isenções fiscais, mas é preciso também reduzir os impostos. O que se busca hoje é a organização da casa, com mais economia.

CRÍTICA AO GOVERNO TEMER

temer-sentado

A crítica ao governo Temer pode levar em conta diversos pontos de consideração, mas é inegável que o populismo de esquerda agora foi substituído por uma lenta transição democrática tendo vista a volta da legitimidade governamental.

Este governo de Michel Temer é mais responsivo do que o anterior, visto que Dilma Rousseff fazia coro a alguns segmentos minoritários sem necessariamente responder com ações concretas. O problema é que ele não possui o mesmo crédito farto do governo anterior.

Para suprir as carências dos novos agentes políticos, o governo federal precisará emitir mais dívidas, o que requer credibilidade para assumir novos compromissos na situação de insolvência das contas atuais e futuras. Será um governo altamente influenciado pelos humores da sociedade.

Apenas com muita dificuldade ele atingirá seus objetivos. O presidente Temer precisará de um acúmulo de credibilidade política para executar ações de crédito aos municípios.

MERCADO INTERNO

Diante da baixa liquidez da moeda norte-americana no mercado internacional, efeito da nova política industrial dos Estados Unidos, é provável que haja queda no comércio internacional.

As mudanças no mercado brasileiro pós-recessão de 2014-2016 abrem o leque de oportunidades para o investimento na indústria brasileira sobrevivente e bem posicionada para atender as demandas regionais.

Em resumo, a inteligência da equipe econômica está não mais em arriscar o caminho predileto para alavancar nossas empresas internacionalmente, mas em reorganizar as estruturas desmontadas de produção para abastecimento de um Brasil com tanto espaço para crescer.

Para cumprir o seu compromisso com a eficiência, o governo Temer, cujo futuro ainda está aberto, terá de equilibrar o jogo de interesses em favor dos grupos anti-corrupção.

CAMINHOS PARA 2017

energia-eletrica

No plano político, estamos defrontando o discurso intervencionista, que encontra roupagens conservadoras do segmento anti-democrático.

O grande perigo é conseguir incluir na decisão orçamentária os órgãos de controle sem tornar-se refém do corporativismo típico desses órgãos nos âmbitos estaduais.

Viveremos em um País voltado para mudanças. Serão tempos de empreendedorismo e muita cobrança sobre os governos eleitos.

O Brasil deverá passar a se preocupar mais com os elementos fundamentais da vida coletiva, ou seja, com os postulados do nosso contrato social pela democracia e pela estabilidade econômica, conforme destacamos no livro Discutindo 10 Desafios Fiscais do Brasil.

Isto não significa que as causas minoritárias perderão o fôlego, mas agora elas terão de conviver com bandeiras fiscalistas de um novo setor da sociedade, com a formação de grupos de pressão majoritariamente republicanos.

Devemos crescer 0,6% pelas comparações que andei fazendo, reunindo projeções de amigos economistas e lendo as cartas da Conjuntura Econômica.

A soja, nossa principal pauta de exportação, felizmente alcançará a safra recorde devido, em primeira razão, às condições climáticas de chuvas antecipadas, aumentando a produtividade.

soja

É um enorme alívio a troca de equipe econômica no governo brasileiro, mas a solução está na criação de empregos, o que depende muito da confluência política entre os novos prefeitos eleitos e os empreendedores locais.

Enxergo que as uniões empresariais deverão estar mais ativas, pois investimentos estratégicos raramente saem de uma mão só. A criação de uma visão comum de crescimento para os empreendimentos locais, é por aí que eu pretendo navegar.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: